Sobre mim

Os meus pais deram-me o nome da minha trisavó Joana, mas o meu pai sempre me disse que eu sou Joana também por causa de Joana d’Arc e Inês por causa de Inês de Castro. Cresci na cidade mas sempre tive uma enorme ligação com a Natureza, e apesar de adorar o mar e a areia das praias, sempre foi no meio do verde das florestas que me senti em casa, eram as árvores e as montanhas que me chamavam.

Com a minha avó materna, Mulher Selvagem, curandeira, aprendi a medicina das plantas, a respeitar a Mãe Terra e a conectar-me com os seus ciclos, a escutar os sons da natureza e a senti-la, porque eu sou ela. A minha avozinha era sábia, observadora, intuitiva. Alguns dos ensinamentos que ela me transmitiu foram quando eu era ainda criança e na altura não fizeram totalmente sentido, mas tenho a certeza que ela sabia que mais tarde eu me iria lembrar de todos eles e senti-los na pele. Ensinamentos esses que lhe foram transmitidos pela minha trisavó, cujo nome é o mesmo que o meu. Fui aquela que ela escolheu para ser a sua maior aluna e para fazer também a minha parte na nossa familia e ao meu redor.

Aprendi com o meu pai a olhar as estrelas e a lua, procurando desvendar as constelações. Com a minha mãe aprendi a cuidar do Outro com Amor.

Sempre adorei dançar, sendo a música um dos meus principais refúgios em todas as fases da vida. A paixão pela leitura e pela escrita (e, bem, pelas Artes em geral) foi transmitida pelo meu pai e pelo meu avô paterno, ambos jornalistas e escritores.

Formação

Licenciei-me em Enfermagem e amo o que faço como enfermeira, mas ao fim de quase dois anos a trabalhar em meio hospitalar e algumas formações na área, senti no meu coração que devia enveredar mais profundamente pelas terapias alternativas.

Comecei pelo Reiki, tendo sido iniciada em Agosto, e foi um momento de grande transformação. Nesse mesmo ano iniciei a prática de Yoga em Setembro e em Outubro a Ayurveda encontrou-me. Sem saber o que era esta medicina, lancei-me de cabeça no curso de Massagem Ayurvédica Terapêutica e de Relaxamento, e a paixão pela área foi tanta que uns meses depois fazia o curso de Massagem com Pindas Swedana leccionado pelo mesmo professor. Desde então que não deixei de procurar o aprofundamento de conhecimentos na Medicina Indiana, tendo feito formação num curso específico de Consultoria Ayurvédica. Fiz o segundo nível de Reiki e o curso de Auriculoterapia, que também me abriu os olhos para as maravilhas da Medicina Tradicional Chinesa.

Em 2015 mergulhei profundamente no Sagrado Feminino e desde então que a minha vida me tem apresentado situações que me levam mais e mais fundo. Tornei-me Guardiã do Útero, momento em que também existiram curas profundas em mim de uma forma que eu não poderia imaginar, e depois disso tornei-me Sacerdotisa da Deusa.

A Mitologia sempre fez parte da minha vida, já a paixão por Contos de Fadas foi redescoberta por mim também em 2015. Mais tarde aprofundei os meus estudos nestes mundos maravilhosos através de cursos e formações, bem como muito trabalho interno, trazendo-os para a vida quotidiana.

O Tarot e Oráculos sempre me fascinaram e fui aprendendo com amigos e depois sozinha. São mais uma forma de trabalho simbólico e intuitivo que eu tanto adoro, e que pode ser utilizado em praticamente tudo aquilo que faço.

Nada disto me pode definir completamente; são apenas partes de mim que aqui partilho e partilharei mais com os artigos que for escrevendo. Limitar-nos a palavras para nos descrevermos é limitar a grandiosidade e complexidade do Ser Humano, sempre em mudança, crescimento, evolução.

Espero que gostes deste meu cantinho.

Com amor,

Joana

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: