muladhara
Chakras,  Meditação

Muladhara, o Chakra Raiz

O primeiro chakra é Muladhara, que significa “raíz”. Está localizado na base da coluna. Hoje vamos falar dele, e no final têm algumas dicas, incluindo uma meditação curtinha para este chakra.

Mūla significa Raíz, Origem, Essência + Ādhāra significa Base, Fundação.

Muladhara
Imagem daqui
  • Elemento: Terra.
  • Cor: Vermelho.
  • Mantra: Lam.
  • Sentidos: Olfacto.
  • Glândulas: Supra-renais.
  • Localização: Base da coluna, no períneo, entre o ânus e órgãos sexuais.
  • Função: Sobrevivência e auto-preservação.
  • Cristais associados: Jaspe vermelho, Rubi, Olho de Tigre, Hematite, Pirite.
  • Essências florais: Milho e Alecrim.
  • Óleos essenciais: Madeira de Sândalo, Alho, Canela.
  • Nota musical: Dó.
  • Partes do corpo associadas: Sistema linfático, dentes e ossos, incluindo toda a coluna vertebral. Sistema excretor (intestinos, ânus, recto) partes genitais, cóccix, nervo ciático, bexiga, próstata, unhas, sangue,  membros inferiores e células responsáveis pelo nascimento.

Este chakra abre-se para baixo, sendo um dos dois cujo “funil” se abre apenas numa direcção, embora em algumas imagens ele seja representado com dois “funis”. Neste caso, em vez de se estender para baixo, entende-se para a frente e para trás, como os restantes chakras. Está associado à sensação de segurança, sobrevivência, confiança, capacidade de estar presente no aqui e agora, e sensação de pertença, bem como à satisfação das necessidades básicas. Também associado às relações familiares.

Relaciona-se, portanto, com o instinto de sobrevivência, a acções básicas como comer, beber, dormir, reproduzir-se. Está ligado também a questões materiais, como emprego e casa.

O seu alinhamento mostra não só uma harmonia entre a vida material, física e mental, mas também um perfeito domínio do corpo físico e organismo, e ainda num sentimento de segurança e estabilidade.

muladhara

Muladhara em Equilíbrio

Quando equilibrado, proporciona um sentimento de segurança sólido, um corpo físico saudável, que está conectado com a terra, e fornece à pessoa também um sentimento de abundância, percepção das próprias necessidades, e desenvolvimento de hábitos de enraizamento saudáveis. Quem tem um Muladhara sólido é uma pessoa confiante, responsável, prática e perseverante.

Existe a sensação de “pés assentes na terra”. As pessoas normalmente sentem uma forte ligação à terra e ao planeta. Adquirem facilmente uma rotina de vida, visto que necessitam de garantir as suas necessidades físicas, mentais e emocionais.

Muladhara em Desequilíbrio

Quando está desalinhado, o Muladhara pode ser associado a perda ou ganho de peso (podendo mesmo levar a obesidade, bulimia ou anorexia), depressão, ansiedade, doença obsessiva-compulsiva , prisão de ventre, dor pélvica e incontinência. Outros sintomas são pedras nos rins, dor de coluna, dor nas articulações, cancro da próstata ou do cólon.

Outros sinais de desequilíbrio são falta de concentração, em que a pessoa salta de uma tarefa para outra. Pode levar a ansiedade, stress e exaustão. Sentimentos de letargia, sensação de que não se consegue realizar uma tarefa e sensação de estar bloqueado mentalmente são outros sinais de um Muladhara em desequilíbrio. É possível ainda que surja o medo existencial da morte, dependência, insegurança e instabilidade.

Pode acontecer que a pessoa se fique demasiado obcecada por bem materiais, em detrimento do seu desenvolvimento espiritual, e dê demasiada importância a prazeres do sexo, luxúria e comida. É provável que se torne egoísta, tenha acessos de raiva e de agressividade, e que tenha preocupações excessivas. Estas emoções podem levar a falta de confiança nos outros e insegurança pessoal, bem como erros de julgamento e de funcionamento social.

Caso se trabalhem mais os chakras superiores, dos quais falaremos mais tarde, em detrimento dos inferiores, pode acontecer que a pessoa passe a funcionar mais a nível espiritual do que físico. Isto, por sua vez, pode fazer com que uma pessoa com chakras inferiores (como o Muladhara) menos alinhados e equilibrados se sinta mais alienada da realidade, podendo levar a um isolamento gradual e até rejeição de contactos com os outros.

Equilibrar Muladhara

Aqui ficam algumas dicas para equilibrar este chakra, incluindo uma meditação.

  • Dar um passeio é uma das melhores formas de abrir este chakra, principalmente se houver possibilidade de andares descalço, a sentir o chão por baixo dos pés.
  • Come frutos ou vegetais vermelhos. Comer alimentos naturalmente vermelhos vai ajudar este chakra.  Também tubérculos, como são criados na terra, ajudam no enraizamento.
  • Utiliza roupa ou acessórios vermelhos, decora a casa ou local de trabalho com motivos vermelhos.
  • Dançar é um dos melhores métodos para curar o chakra raíz. Danças tribais estão ligadas a problemas como as nossas raízes, sobrevivência e enraizamento.
  • Pratica ioga. Há inúmeras posturas que ajuda a limpar este chakra.
  • Repete afirmações positivas relacionadas com este chakra, como “eu estou enraizado”, “eu estou aberto a todas as possibilidades”, “eu estou grato e feliz porque hoje sinto-me estável e seguro”, “eu tenho tudo o que preciso”, “eu pertenço aqui”, “eu valho a pena, sou valioso”, “eu sou forte”, “eu sou saudável”, “eu estou grato por estar conectado com a mãe natureza e todas as forças de vida”, “eu confio mais e receio menos”.
  • Cristais, que podem ser usados em acessórios, na mala ou no bolso. Os exemplos estão acima.
  • Reiki, uma das melhores maneira de alinhar todos os chakras.

Meditação

Deixo-vos aqui outra meditação que também utilizo para este chakra. Espero que vos seja útil, e que faça sentido quanto faz para mim. Gosto sempre de utilizar um incenso de sândalo para acompanhar a meditação, ou fazê-la ao ar livre.

Senta-te na margem de uma almofada, cobertor ou yoga brick, ou até no chão. Pode ser na posição de lótus, semi-lótus ou de joelhos, o que for mais confortável para ti. Pousa as mãos nas coxas, com as palmas viradas para baixo. Fecha os olhos. No teu lugar, recosta-te apenas o suficiente para sentires que a coneccção com o local onde estás sentado. Concentra-te nessa conexão e respira pelo nariz, deixando o ar entrar e sair devagar.

Imagina uma bola de luz vermelha e vibrante na base da tua coluna. Não deixes de a imaginar, de a sentir. Fica assim por uns minutos, sentado, enquanto te conectas com essa sensação.

Levanta-te e fica direito, sentido o chão em toda a planta de cada pé, e concentra-te nessa sensação durante uns minutos. Senta-te e massaja as plantas dos pés por 30 segundos cada uma. Volta a colocar-te de pé como antes, e sente a sensibilidade nos teus pés e a maneira como eles se enraizam mais. Imagina que estás em solo rico, que vai nutrir e ajudar no teu crescimento.

Sentado mais uma vez, imagina aquela bola vermelha na base da coluna a estender-se para baixo, para a terra, mais e mais, até chegar ao centro. Sente que a energia te torna mais enraizado, te traz mais à terra. Fica assim por uns minutos, a sentir a energia fluir desde a base da coluna até ao centro da Terra.

Devagar traz novamente a tua atenção para o teu corpo e o que te rodeia. Finaliza com o mantra Lam três vezes, com uma inspiração profunda entre cada entoação.

 

Todas as manhãs quando acordares guarda um minuto na cama para exprimires gratidão por ti próprio e por tudo o que tens. Depois, quando saíres da cama e os teus pés tocarem o chão, sente o enraizamento.

Espero que seja útil. Se tiverem sugestões, podem deixar nos comentários 🙂

~ Om Shanti


Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: